Desvenlafaxina: O que é e para que serve. Depoimentos (você emagrece?)

A OMS afirma que cerca de 5,8% da população brasileira sofre de transtorno depressivo, 1,4% a mais que a média mundial. Isso significa que cerca de 12 milhões de pessoas no Brasil sofrem de depressão, um número que deve nos preocupar. Em muitos desses casos, a prescrição de medicamentos é necessária para superar a doença. Por isso hoje vamos explicar quais são as principais características de um dos antidepressivos mais prescritos do momento: a Desvenlafaxina.

Lembre-se que este artigo é meramente informativo e que em caso de dúvidas deve sempre consultar o seu médico de referência.

Desvenlafaxina: Resumo das Características do Medicamento

Tipo de Medicação: SNRIsdesvenlafaxina emagrece

Posologia: A dose recomendada é de 50 mg/dia. O aumento da dose, nunca superior a 200 mg/dia, deve ser feito de forma gradual, com intervalos de 7 dias.

Concentração Máxima no Plasma: Cerca de 7,5 horas.

Meia-vida no corpo: Aproximadamente 11 horas.

Metabolismo: Cerca de 45% da desvenlafaxina é eliminada inalterada na urina. Seu metabolismo ocorre principalmente por conjugação com O-glicuronídeo (19%) e, em menor grau, por metabolismo oxidativo (<5%) pela isoenzima CYP3A4.



O que é Desvenlafaxina e para que é utilizado?

O cloridrato de desvenlafaxina é um antidepressivo da família dos Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina e Norepinefrina (IRSN). É um composto sintético derivado da venlafaxina.

A desvenlafaxina é especialmente indicada para o tratamento de:

– Transtorno depressivo maior

Embora também seja usado, em algumas ocasiões, off-label, para tratar:

– Transtornos de ansiedade: transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de fobia social, transtorno de pânico, agorafobia…

– Síndrome disfórica pré-menstrual

– Dor neuropática

A desvenlafaxina é um medicamento muito tolerável e seguro, com impacto mínimo no sistema enzimático do citocromo P450. A principal vantagem deste fato é o baixo risco de interação com outras drogas.

Efeitos secundários

Todos os medicamentos são sempre suscetíveis a ter efeitos colaterais indesejados. Alguns dos relatados durante os estudos clínicos antes da comercialização são os seguintes:

Muito frequentes (>10%): Náuseas, boca seca, obstipação, fadiga, dor de cabeça, tonturas, insónia, hiperidrose…

Frequentes (1-10%): Palpitações, taquicardia, aumento da pressão arterial, zumbidos, midríase, visão turva, diarreia, vómitos, arrepios, astenia, nervosismo, irritabilidade, diminuição do apetite, rigidez músculo-esquelética, sonolência, parestesia, tremor, disgeusia, atenção distúrbios, ansiedade, sonhos anormais, nervosismo, diminuição da libido, anorgasmia, orgasmo anormal, disúria inicial, disfunção erétil, ejaculação retardada, distúrbio da ejaculação, bocejo, erupção cutânea, rubor facial ou vermelhidão…

Pouco frequentes (0,1-1%): Síndrome de abstinência de drogas, síncope, despersonalização, hipomania, epistaxe, hipotensão ortostática…

Raros (0,01-0,1%): convulsões, distúrbios extrapiramidais, proteinúria…


Contra-indicações do Cloridrato de Desvenlafaxina

desvenlafaxina engordaAlgumas das contraindicações mais comuns são:

– Não tome Desvenlafaxina se tiver hipersensibilidade a ela.

– Se está a tomar ou tomou recentemente medicamentos conhecidos como IMAOs.

– Se estiver grávida.

– Se estiver em processo de amamentação.

– Crianças menores de 18 anos de idade, sua eficácia e segurança não foram estabelecidas.

NOTA IMPORTANTE: Discuta qualquer processo farmacológico ou condição médica com seu médico antes de iniciar o tratamento com Desvenlfaxina.

Dúvidas sobre a Desvenlafaxina

A desvenlafaxina engorda?

É possível que alguns casos de ganho de peso tenham sido relatados com o uso de desvenlafaxina. No entanto, é incomum que ocorram mudanças significativas no peso após a administração desse medicamento.

A desvenlafaxina emagrece?

A desvenlafaxina não é um medicamento indicado para perda de peso e, portanto, não pode ser administrado para esse fim. É importante notar que um dos possíveis efeitos adversos é a perda de apetite. Isso pode explicar por que, em alguns casos, a perda de peso foi relatada após sua administração.

A desvenlafaxina é um bom antidepressivo?

Tanto a desvenlafaxina quanto a venlafaxina mostraram bons resultados. Eles também têm uma baixa porcentagem de efeitos colaterais. Embora possam ter mais efeitos colaterais do que os ISRSs, eles também podem ser mais eficazes do que os ISRSs em alguns casos refratários.

Posso beber álcool se estiver tomando desvenlafaxina?

Em geral, álcool e antidepressivos não devem ser misturados, pois existe o potencial de aumento dos efeitos colaterais de ambos os compostos. No entanto, se a dose de álcool for baixa e pouco frequente, os problemas associados são improváveis.

Desde que tomei Desvenlafaxina não tive um orgasmo. É normal?

Um dos efeitos colaterais da maioria dos antidepressivos é a diminuição da libido e a dificuldade em atingir o orgasmo. Verifique com seu especialista de referência para obter mais informações.

Depoimentos de pessoas que tomaram desvenlafaxina

Mulher, 51 anos, Depressão e ansiedade

“Depois de tentar vários medicamentos, este não me deu nenhum efeito colateral significativo.”

Mulher, 36 anos. Depressão

“Eu estava tomando há seis meses e a verdade é que correu muito bem para mim. Eu parei porque engravidei.» Eu tomava todos os dias de manhã, embora eu entenda que nem todo mundo precisa sentir o mesmo que eu.”

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *